PSDB escolhe Doria para disputar o governo de São Paulo

Neste domingo, 18,  o prefeito João Doria confirmou o favoritismo e venceu com 80% dos votos válidos as prévias do PSDB para a escolha do candidato do partido à sucessão de Geraldo Alckmin.

A vitória no primeiro turno veio mesmo sem o apoio formal do governador que, diferentemente de 2016, quando pediu votos a Doria, agora se manteve neutro na disputa e não participou da festa à noite no diretório estadual da sigla. O resultado faz do vice, Bruno Covas, o novo prefeito da capital a partir de 7 de abril. Um dia antes, Doria vai renunciar ao cargo com 15 meses de gestão.

Durante o discurso da vitória, Doria voltou a criticar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o PT e saudou Bruno já como prefeito. “Lula disse que (o governo Fernando) Haddad foi o melhor de São Paulo e não foi. São Paulo disse que não, e elegeu a mim e ao Bruno Covas com 53% dos votos”, afirmou Doria, que também se justificou sobre a saída precoce do cargo. “São Paulo não perde um gestor, mas ganha três: Bruno Covas na Prefeitura, eu no Estado e Alckmin na Presidência.”

Doria também falou sobre a sobre a futura campanha, Doria disse que pretende manter “o legado e a grandeza” de Alckmin e afirmou que vai ajudar o governador a virar presidente.