No Amazonas, professores continuam em greve e alunos são prejudicados

Parintins – A maior cidade do interior do Amazonas, Parintins, está sem aula nas escolas estaduais por tempo indeterminado. Os professores e demais profissionais da educação do estado, decidiram paralisar as atividades e fazer greve.

Eles cobram reposição salarial que não sai desde 2014. cansaram de esperar a boa vontade da negociação entre Governo e o SINTEAM.

O Movimento começou em janeiro de forma tímida e nas últimas duas semanas ao menos quatro passeatas e carreatas pelas ruas e Praça de Parintins lotaram.

Os professores ganharam apoio dos alunos, mas estão pedindo apoio dos pais para o movimento.

A greve dos professores iniciada em Parintins deve alcançar outras cidades também. É o reflexo da insatisfação com a classe política do Brasil e do Amazonas. Escândalos da Lava Jato Federal, escândalos da Maus Caminhos no Estado. Desviou de milhões e milhões de reais da saúde.