Em Manaus, morre o repórter Raimundo Valentin aos 61 anos

Manaus- O repórter fotográfico Raimundo Valentim morreu na madrugada desta segunda-feira (12), aos 61 anos, na Zona Centro-Sul de Manaus. O ‘Professor’, como era chamado pelos colegas de profissão, sofria de câncer no pâncreas e estava internado no Hospital Prontocord. A notícia da morte entristeceu vários colegas da imprensa, que conviveram com o profissional.

Natural do Rio de Janeiro, Valentim atuou em jornais impresso de Manaus, tais como Diário do Amazonas, Jornal Amazonas Em Tempo e A Crítica. Também trabalhou em veículos de comunicação do sudeste do Brasil como o Estadão e O Globo, além de atuar na equipe de jornalismo do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM). Seu último trabalho foi como diretor de fotografia da Secretaria Municipal de Comunicação (Semcom) da Prefeitura de Manaus.

Em nota, a Prefeitura de Manaus lamentou a morte do competente repórter fotográfico da Secretaria Municipal de Comunicação (Semcom), Raimundo Soares Valentim, ocorrida na manhã desta segunda-feira (12), em decorrência de câncer.

Valentim atuou nas redações dos principais jornais do Brasil e, no Amazonas, foi responsável pela implantação das editorias de fotografia nos jornais A Crítica, O Estado do Amazonas e Diário do Amazonas. Vencedor de três prêmios fotográficos e tendo participado de várias exposições individuais e coletivas no Amazonas e Rio de Janeiro, Raimundo Valentim deixa de luto seus familiares, amigos e a fotografia.

O velório será a partir das 14h na Funerária Recanto da Paz, na Rua Coronel Cirilo Neves (rua da ponte), próximo ao Big Amigão, no bairro Compensa, Zona Oeste da capital. A saída para o enterro acontece às 16h, em direção ao cemitério Recanto da Paz, em Iranduba, no Km 14 da rodovia Manoel Urbano (AM-070).

Fonte Correio da Amazônia