Depois de perder vários processos, assessoria de Arthur Neto faz fake news envolvendo dona do CM7

Manaus – Nesta terça-feira (23) a assessoria do Arthur Virgílio (PSDB), candidato ao senado, supostamente divulgou uma Fake News usando a imagem da empresária Cileide Moussallem com o claro objetivo de gerar engajamento ao político. A foto da empresária está sendo viralizada em grupos de Whatsapp com a seguinte declaração: “Cileide Moussalem recusa oferta de 1 milhão de reais para falar bem de Arthur Virgilio na campanha. Ela responde: “…eu não me aliarei a um corrupto e a uma vigarista por dinheiro, tenho escrúpulos!”.

Após a montagem mentirosa ter sido disseminada nas redes sociais, alguns pontos foram esclarecidos por Cileide Moussallem, que afirmou não manter nenhum contato com Arthur e que caso tivesse recebido qualquer proposta do candidato, não aceitaria, principalmente em respeito à família do engenheiro Flávio Rodrigues, que vai completar três anos lutando por Justiça. Além do manifesto da empresária, a equipe do político que recentemente compactuou com o desdém do brutal assassinato do engenheiro, também emitiu nota de repúdio contra o que eles mesmos teriam criado.

Em tal nota, a assessoria afirma que não há interesse de ter a imagem de Arthur vinculada no CM7, no entanto, todos os dias encaminham releases ao email da redação.

E-mails

Na tentativa de limpar a imagem do político, diariamente, a assessoria de comunicação de Arthur Virgílio envia releases do candidato ao endereço de e-mail do Portal CM7, tentando fazer com que a campanha do candidato seja difundida ao redor do Estado. O Portal CM7 tem negado a replicação do material.


Derrotas na Justiça

Diante das negativas, a equipe de Arthur começou a processar o Portal CM7 Brasil, em um tentativa de boicote, perseguição e censura. No entanto, a empreitada de Arthur Virgílio tem fracasso e a equipe de advogados do tucano começa a acumular derrotas.

 

Não é a primeira vez que Arthur Virgílio tenta calar o portal CM7 Brasil e a imprensa amazonense que ouse citar seus escândalos.